modernizando a oração

Toda vez que passo por um drive thru da oração fico surpresa. Não tem uma só vez que aquilo  não me cause espanto e pensamentos te todos os tipos. Sei que o mundo mudou muito, que as pessoas andam sempre apressadas e que muitas coisas tem que se adequar a essa nova realidade, mas…drive thru da oração? Sério mesmo?

Eu sempre me pergunto como funciona. Tem limite de tempo? Tem limite de pessoas? Quantas orações você pode fazer? Deus escuta?

Olha, se eu fosse Deus, não ia dar muita importância, viu? Se a pessoa não se deu nem ao trabalho de sair do carro, é porque nem precisa tanto assim.

Outra coisa que passa pela minha cabeça é: e se eles resolvessem cobrar? Como seria isso? Sempre imagino uma coisa mais ou menos assim:

– Boa tarde! Gostaria de fazer uma oração.

– Pois não senhora. Pode tirar o pedido comigo mesmo.

– Quanto ta o preço da oração?

– Isso depende. A Ave Maria e o Pai Nosso estão com o mesmo preço, mas tem que ver quantas a senhora vai utilizar. Aqui está nossa tabela.

– Nossa! O Credo ta caro, né?

– Ele é o mais caro mesmo. É que o Credo é para quem esta mais desesperado. Sabe como é, né?

– Pois eu acho que deveria ter desconto. Se a pessoa sabe o credo inteiro, é porque é uma pessoa mais elevada espiritualmente.

– Vou passar essa sugestão pro meu supervisor. E ai? A senhora vai querer comprar alguma oração?

– Vou sim. Me dá esse pacote aqui que vem com com 4 Pai Nossos e 7 Ave Marias e o do Anjo da Guarda de brinde.

– Ok, senhora. Pagamento é no próximo Guichê. Boa noite e que Deus acompanhe.

– Amém.

Não sou do tipo religiosa, mas se um dia me bater uma vontade enorme de rezar, acho melhor entrar na igreja ou fazer isso de casa mesmo. Ninguém me tira da cabeça que Deus manda os assistentes mais capengas para escutar orações dos apressadinho. Eu não quero correr esse risco.

Anúncios