Sonho estranho 2

Fiuk e eu na sala de casa. O clima é tenso.

     –  Volta pra mim. Juro que agora vai ser diferente

     –  Não. Acabou

     – Me dá mais uma chance. Eu te amo!

Eu me aproximo, olho bem nos olhos dele e falo:

–  Nosso amor não é possível

Ele, muito triste e com lágrimas nos olhos, pergunta:

– Por que?

Me aproximo ainda mais, pego a mão dele e digo em tom dramático:

– Porque agora sou tua madrasta. (tchan dan!)

– Como assim??

– Sabe como é, né? Aquela coçadinha na cabeça, aquela coisa de “senta aqui…”. Não resisti. Foi mais forte do que eu. Eu e o Fábio nos casamos ontem.

Acordo gargalhando e pensando seriamente em ligar pro Silvio Santos e perguntar se ele não precisa de alguém pra escrever uns dramalhões mexicanos pra animar o SBT.

Anúncios